• Petição - Pela Reposição do Direito ao Transporte dos Trabalhadores das Empresas Publicas de Transporte Clica Aqui!
    Atenção – É obrigatório o nome e o BI ou Cartão de Cidadão. Não podem haver assinaturas desligadas do texto da petição. Este documento deve ser impresso frente e costas, para não haver assinaturas soltas

Iniciar Sessao

Faça aqui o seu Login
Entrada

S.F.R.C.I.

 

 

 

 

 

 

 

 

INFORMAÇÃO

Resultado da reunião realizada dia 29 de Outubro 2013 com Conselho de Administração, encontra-se na secção Comunicados.


Nota de Imprensa

 

REFER PREPARA-SE PARA ISOLAR AS POPULAÇÕES DO VALE DO VOUGA

O SFRCI sindicato que na CP representa os Trabalhadores do Comercial vem por este meio denunciar as decisões tomadas no dia 25 de Outubro 2013 pela Refer (proprietária das infraestruturas de Caminho de Ferro) sobre a linha do Vouga.

A Refer, que nos últimos meses abandonou a manutenção periódica da Linha do Vouga e outras decidiu ontem reduzir a velocidade máxima dos comboios para 10 km/hora num trajecto de cerca de 30 Quilómetros entre Oliveira de Azeméis e Sernada do Vouga e para 20 Km/hora num trajecto de 15 Km/hora entre Sernada do Vouga e Águeda na linha do Vouga.

Tal decisão vai originar que os tempos de viagem tripliquem ultrapassando em muito o tempo de trajecto efectuado pelos antigos comboios a vapor regressando estas populações a tempos de viagem pré-históricos.

Uma viagem de Oliveira de Azeméis para Sernada do Vouga numa distância de cerca de trinta quilómetros que já demorava 1H15 demora agora mais 3H00.

Tal decisão vai originar ainda mais o isolamento forçado das populações servidas por esta Linha de Comboio.

A Refer é uma empresa pública que tem por obrigação fazer a manutenção das linhas férreas Portuguesas para os comboios poderem servir as populações de modo a diminuir as assimetrias existentes no interior do país.

Aquilo que se vem a assistir é precisamente o contrário. Ao longo dos últimos anos a Refer não tem investido na modernização destas linhas nem tão pouco na conservação das mesmas. Esta limitação de velocidade na linha do Vouga provocada segundo a Refer pela falta de segurança vai levar ao encerramento desta linha centenária tal como aconteceu de há uns anos para cá com linhas do interior de Portugal (Linha do Tâmega, Tua, Leste, Alentejo no trajecto Beja - Funcheira, Ramal Lousã, Ramal de Cáceres, Ramal de Cantanhede, Beira Baixa entre Covilhã e Guarda,etc…).

Os comboios da Linha do Vouga apesar das suas limitações e abandono da manutenção das infraestruturas transportam imensos passageiros que a curto prazo se virão privados deste importante meio de Transporte.

26-10-2013

A DIRECÇÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redes sociais

Publicidade

Insira aqui a sua publicidade!